English   español  
Por favor, use este identificador para citar o enlazar a este item: http://hdl.handle.net/10261/149877
Título : Conhecer as aves no passado. O contributo do Laboratório de Arqueozoologia do IPA
Autor : Pimenta, Carlos M.; Moreno García, Marta; Davis, Simon
Fecha de publicación : 2004
Editor: Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves
Citación : Airo 14: 63-77 (2004)
Resumen: O conhecimento das aves no passado, a sua distribuição, aproveitamentos que envolveram o uso de produtos delas derivados (carne, ovos, penas, gordura, etc.), são algumas questões que a Arqueozoologia pretende investigar através da observação atenta de um conjunto de variáveis e vestígios contidos nos ossos. Este Laboratório, instalado no Instituto Português de Arqueologia, procura desenvolver diferentes linhas de pesquisa proporcionadas pelo estudo de materiais recuperados em diferentes cronologias e jazidas de Portugal. A Colecção de Referência de Esqueletos de Vertebrados, em construção desde Março de 2000, constitui uma ferramenta de trabalho essencial que permite assegurar uma correcta identificação taxonómica dos materiais que analisamos. Até à data foram preparadas 648 aves, pertencentes a 206 espécies. Para facilitar a sua identificação, os elementos principais das asas e patas encontram-se organizados em colecções índice. O espólio orgânico exumado pela Arqueologia restitui ao presente apenas uma ínfima parte do património biológico do passado mas, na sua leitura e interpretação, reside a possibilidade de enriquecer o conhecimento do território antigo.
Versión del editor: http://www.spea.pt/fotos/editor2/airo_vol_14_2004reduzido.pdf
URI : http://hdl.handle.net/10261/149877
ISSN: 0871-6595
Aparece en las colecciones: (CCHS-IH) Artículos
Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
Aves no passado_Airo_2004.pdf392,49 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Mostrar el registro completo
 


NOTA: Los ítems de Digital.CSIC están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.